Contabilidade Digital no Mato Grosso do Sul

4 pontos fundamentais de registro de funcionários

Conheça a ficha de registro do funcionário e 4 dicas fundamentais para preencher CLT e melhorar o seu processo admissional segundo a CLT!

Estar atento às exigências legais no momento da contratação dos funcionários irá trazer benefícios tanto para o empregador quanto para o funcionário. Por esse motivo, seguir os procedimentos previstos na lei e as normas estabelecidas pela empresa no momento de admissão é extremamente importante.

São várias etapas que compõem o processo admissional e uma das mais importantes é o registro de funcionário, ou seja, a ficha de registro de funcionário é um documento obrigatório e auxilia a empresa a ter um histórico de dados pessoais e profissionais do seu quadro de colaboradores.

No decorrer deste artigo, vamos te mostrar 4 pontos fundamentais no preenchimento da ficha de registro do funcionário. Continue acompanhando e saiba tudo sobre esse documento super importante!


O que é a ficha de registro de funcionário?

A ficha de registro do funcionário é um documento obrigatório, conforme diz o artigo 41 da CLT. Este documento contém informações importantes para o cadastro em órgãos do governo, como o INSS, e deve seguir uma sequência numérica.

Além disso, objetivo da ficha de registro do funcionário é cadastrar os empregados da empresa e armazenar informações sobre as atividades exercidas pelo trabalhador, além de conter dados referentes a admissão, período de férias e tempo de trabalho.


Conheça 4 pontos importantes para o registro do funcionário

A ficha de registro do funcionário pode ser feita de diversas formas, cada instituição pode ter o seu modelo desde que cumpra as regras impostas pela CLT. Confira algumas dicas para preenchimento da forma correta:


1 – Faça o checklist das informações necessárias

Existem alguns dados pessoais e profissionais do colaborador que são obrigatórios na ficha de registro, por isso é importante ter em mãos uma lista para que nenhum seja esquecido. Veja a lista completa:

  • RG e CPF;
  • Data de nascimento;
  • Endereço;
  • Número do título de eleitor;
  • Número da reservista;
  • Número de série da carteira de trabalho;
  • Data de admissão e demissão;
  • Cargo e função;
  • Carga horária;
  • Número do PIS/PASEP;
  • Dados bancários;
  • Local de trabalho;
  • Dependentes;
  • Certidão de nascimento dos dependentes (se menores de 14 anos).


2 – Defina qual o tipo de contrato 

É necessário identificar qual o tipo de contrato de trabalho do funcionário na ficha de registro do empregado. O contrato pode ser:

  • Por tempo determinado;
  • Por tempo indeterminado;
  • Temporário;
  • Eventual;
  • Jovem aprendiz;
  • Estágio.


3 – Solicite a documentação para o colaborador

Apesar de ter algumas informações fornecidas pela empresa, grande parte dos dados necessários para a ficha de registro são pessoais e estes devem ser fornecidos pelo funcionário.


4 – Faça o contrato

Após conferir os dados e definir o tipo de contrato, elabore-o conforme as exigências e orientações previstas nas leis trabalhistas. Fique atento aos prazos para atualização de informações na ficha para que não haja problemas posteriormente para sua empresa.

Agora que você já sabe as 4 etapas fundamentais para preenchimento da ficha de cadastro de funcionários, é só colocar em prática e regularizar os processos admissionais da sua empresa conforme as regras impostas pela CLT.

Enfim, para ter acesso a mais conteúdos como esse, continue acompanhando nosso blog e não perca nenhuma das dicas valiosas que disponibilizamos por aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *